A decoração do quarto infantil pode trazer paz ou o caos

A decoração do quarto infantil pode ser um instrumento para trazer calma, paz e relaxamento às crianças. Para isso, precisamos prestar atenção no emprego dos materiais corretos e acessórios que propiciem essas sensações.

Podemos tomar como exemplo as escolas Waldorf, que exalam tranquilidade em todos os seus ambientes. Quais são os principais elementos utilizados nesses locais? Madeira natural sem verniz, cores suaves, tecidos de tramas naturais e tapetes são encontrados em todas as instituições mundo afora.

O mesmo princípio pode ser aplicado ao quarto da criança. De acordo com Michaela Glöcker, diretora da seção médica do Goetheanum (Escola da ciência espiritual fundada por Rudolf Steiner em Dornach, Suíça), em seu livro Consultório pediátrico, devemos evitar o uso de cores berrantes, papel de parede com estampas repetitivas, materiais plásticos e lustrosos.

“Em que lugar do mundo vemos repetições infinitas e uniformes, ainda por cima de imagens irreais? Onde vemos flutuar gatinhos, bolinhas e chapeuzinhos-vermelhos? Uma estampa imprime aos limites do quarto um elemento que nada tem a ver com ele”, analisa Michaela.

Segundo ela, as paredes pintadas de uma única cor conferem uma sensação de totalidade ao ambiente. Já as cores berrantes embotam a sensibilidade à qualidade da cor.

“Numa idade em que as impressões sensoriais ainda exercem um efeito tão intenso sobre a formação dos órgãos, é fundamental para a criança a diferença entre ser exposta constantemente à visão de caricaturas, cores berrantes e superfícies lustrosas, e ter a oportunidade de conviver com cores suaves, cuidadosamente escolhidas e harmonizadas entre si, permitindo a respiração da alma”, explica Michaela.

Algumas dicas podem ser levadas em consideração pelos pais na hora de mobiliar o cômodo:

“Tentar descobrir se os objetos exprimem exteriormente o que de fato são. Uma mesa de madeira não envernizada, corresponde exatamente, na espessura das tábuas e apoios, nos veios, no tipo de junções e nas proporções, a sua qualidade interior e às funções para as quais foi concebida. Já uma mesa revestida com outro material pode esconder a má qualidade das placas de compensado, representando na superfície, algo que não possui internamente”, ensina a médica.

E como seria um quarto ideal? Ele deve ser simples, com o emprego de madeira sem verniz. No chão, tapetes de retalho, algodão ou pele de carneiro. Nas paredes, cores suaves e um quadro de anjo renascentista na cabeceira da cama. As cortinas devem harmonizar com o ambiente, propiciando uma penumbra aconchegante, sem contrastar com as cores empregadas nas paredes. Os brinquedos podem ser guardados em prateleiras.

Outra dica importante é que os pais também passem um tempo no quarto fazendo algumas de suas atividades, para que ele não seja apenas um dormitório, mas um local onde a criança goste de permanecer.

Para trazer inspiração nessa atividade tão prazerosa que é a decoração, fomos buscar alguns exemplos de quartos Waldorf em diferentes países.

Anúncios

5 comentários em “A decoração do quarto infantil pode trazer paz ou o caos

Adicione o seu

    1. Nossa adorei também esse post…vou mudar de casa e de país em agosto e isso também servirá de inspiração….dicas ótimas! Por sinal, você fez esse post no dia do meu aniversário :)! Agradecida….tenho uma pergunta a quem possa dar uma atenção: Meus filhos tem idades bem diferentes. Uma menina de 8 anos e 8 meses e um bebê (menino) de 1 ano e 7 meses. Atualmente, cada um tem o seu quarto. Estou muito dividida em relação aos quartos das crianças nessa mudança, não só de casa, mas de vida, porque vamos viver em outro país. Os espaços serão bem diferentes porque hoje vivemos em uma casa muito grande e lá vamos viver em apartamento. Talvez não consigamos uma moradia onde cada um tenha seu próprio quarto. E ainda se conseguirmos, tenho muita dúvida do que poderia ser mais feliz, harmonioso. Meu primeiro pensamento foi: !Nem pensar!!! São idades muito distintas e ritmos diferentes também…os brinquedos, hora de dormir, etc….o que vocês acham disso? Gostaria de sua opinião Raquel e de quem mais queira partilhar! Muito obrigada e lindo dia!

      Curtir

      1. Oi Carol tudo bem? Que bom saber que você gostou desse post. Ele me ajudou muito na hora de pensar a decoração do quarto da minha filha. Ela agora tem quatro anos e eu quero mudar algumas coisas. Antes de estudar esse assunto, já estava pensando em comprar tecidos com estampas repetitivas e outras coisas que não são apropriadas. Em relação a colocar duas crianças de idades e gêneros diferentes no mesmo quarto, é um desafio e tanto. Na minha opinião, eu faria um quarto neutro, com alguns elementos decorativos personalizados na região das camas de cada um. Além disso, se possível, teria dois espaços separados para acondicionar os brinquedos das crianças. Vou procurar outras informações que possam lhe ajudar.
        Um grande abraço,
        Raquel

        Curtir

  1. Olá Raquel….adorei o post! Estou me organizando agora para mudar com a família para outro país e suas dicas, fotos, foram bem inspiradoras! Engraçado que esse seu post foi bem no dia do meu aniversário! Presente! Agradecida! Gostaria muito da sua opinião em relação ao meu dilema! E fica também o pedido da opinião para quem mais ler! rsrsrsrs; tenho 2 filhos: uma menina de 8 anos e 8 meses e um bebê (menino) de 1 ano e 7 meses. Meu grande dilema é se funcionaria deixar os 2 no mesmo quarto ou não. Nós, atualmente, moramos numa casa muito espaçosa e cada um tem seu próprio quarto. Porém, onde vamos morar, será outra realidade completamente diferente. Não sei se vamos encontrar uma moradia que possam ter seus próprios quartos…meu receio é que os ritmos dos dois são muito diferentes…horários, idades, brincadeiras, etc….meu marido já não pensa como eu…acha que eles vão se adaptar muito bem e que será muito feliz…estou bem dividida…o que você(s) acha(m) disso? Lindo domingo à todos e desde já, grata pela atenção!!!

    Curtir

    1. Eu acho que eles podem se dar muito bem juntos. Na pedagogia Waldorf, as crianças do jardim de infância tem idades entre três anos e meio e seis anos. O objetivo é que elas fiquem juntas na mesma sala, para que os mais velhos cuidem dos mais novos, como em uma família. Pensando dessa maneira, nada mais natural do que eles dividirem o mesmo ambiente na hora de dormir. Isso pode até ajudar a criar um ritmo mais calmo para sua filha, caso ela precise. O que você acha?

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: