A coragem do Arcanjo Micael para combater os dragões internos

micael

No dia 29 de setembro comemoramos o dia do Arcanjo Micael.  Para as escolas Waldorf, essa é uma época muito importante e para contar um pouco sobre o significado dessa data, eu trago um texto escrito por Sônia Ruella, mantenedora da escola Waldorf Alecrim Dourado.

O Arcanjo Micael é considerado o guardião da era atual. É ele que nos ensina a lutar, com coragem contra as tentações do mal. Ele é o príncipe dos Arcanjos. Ao qual se submetem todos os outros Arcanjos e suas legiões. Ergue-se como o defensor da consciência de Cristo em todos os filhos de Deus. Seu nome significa “Aquele que é semelhante a Deus”.

Micael enviado a nós pelo Senhor, figura como um dos mais venerados anjos na Escritura e na tradição judaica, cristã e islâmica. No antigo testamento ele aparece como o guardião de Israel e é identificado na literatura mística como Jacó, conduziu Israel através do deserto , destruiu o exército de Senaqueribe e foi o inspirador de Joana D’arc. Poderoso ao lado do Senhor, o Arcanjo Micael é o defensor imparcial de todos os que abraçam a verdade e a justiça. (Josué 5, 13-15)

Em Apocalipse (12, 7-8) se fala do papel fundamental do Arcanjo Micael como defensor de Deus: “Houve uma batalha no céu. Micael teve de combater o Dragão e seus anhos. Estes combateram mas não prevaleceram e não houve lugar no céu para eles.”

COMEMORAR MICAEL?

Hoje em dia, podemos observar que o Dragão torna-se cada vez maior e mais forte em nós. Muitos são os perigos e obstáculos que a vida nos impõe e precisamos vigiar sempre para não “cairmos em tentação”.

É realmente muito simples apontar o mal como algo incontrolável e nos torna impotentes. Mas o bem e o mal não existem per si fora de nós.

O que nos torna impotentes é a nossa postura diante de nossa realidade interior. Vemos pelo texto “ O papel da imagem em nossa vida”, que desde pequenos nos deparamos com aquilo que não é próprio da natureza humana. Apenas com um pensar lúcido podemos transformar aquilo que constituirá física ou espiritualmente nossa individualidade. O que não nos serve, transforma-se em Dragão, capaz de nos consumir aos poucos e ao qual sucumbimos muitas vezes, por vários motivos.

Pra mim, os principais são a falta de consciência de que as escolhas são sempre nossas; a descrença na ajuda do plano espiritual; a falta de coragem para lidar com a própria liberdade; a inconsciência impedindo-nos de pensar lucidamente a dúvida de que o bem é sempre o melhor caminho e de que o amor, sempre venceu e vencerá quando cultivado.

Portanto, tudo que se nos apresenta deve ser transformado conscientemente tornando-se parte de nós. Assim, nós construímos homens ou dragões, graças a nós mesmos, lembrando que podemos contar com a ajuda do plano espiritual.

Dessa forma, faz sentido comemorar Micael. Não porque é época dele ou porque todas as escolas Waldorf comemoram, mas porque tudo o que ele representa reverbera como verdade dentro de nós. E a verdade deve ser lembrada!

Anúncios

2 comentários em “A coragem do Arcanjo Micael para combater os dragões internos

Adicione o seu

  1. Que lindo Raquel! Achei esse texto muito apropriado para o nosso momento e profundamente inspirador. Enfrentar nossos dragões com a ajuda do plano espiritual, na figura de São Miguel, é uma das nossas maiores missões! Obrigada por esse texto tão bonito e profundo!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: