Você realmente está presente?

O cansaço das atividades diárias, a pressão pela rapidez e o stress não nos permite oferecer algo muito precioso: a nossa energia e carinho. Não bastar estar junto, cuidar e alimentar, é necessário estar realmente de corpo e alma durante o período que nos dedicamos aos nossos filhos para que eles também recebam alimento para o espírito.

Anúncios

Você já parou para pensar se está realmente “presente” enquanto executa alguma ação para a sua criança? Essa foi a pergunta que eu me fiz após ter participado de uma palestra com as autoras do livro “A arte de educar em família” Sandra Stirbulov e Roseimeire Laviano, que aborda a educação do ponto de vista da pedagogia Waldorf.

Ao final da palestra, elas propuseram um exercício simples, mas que nos fez entrar na pele de uma criança e observar sensações que quase nunca paramos para experimentar. Os participantes foram divididos em duplas e um deles assumiu o papel de pai ou mãe e o outro de filho. Na primeira parte da atividade, o adulto tinha que “lavar” a mão da criança sem prestar atenção nela. Precisávamos conversar o tempo todo em que executávamos a ação. Ao final desse exercício, o “filho” precisava falar o que sentiu. Muitos relataram um esvaziamento da região, enquanto quem realizou a atividade relatou cansaço nas mãos e nos braços.

Na segunda parte do exercício, os “pais” tinham que “lavar” novamente as mãos de seus “filhos”, mas dessa vez com uma postura diferente. Era necessário olhar nos olhos de quem estivesse recebendo o cuidado e conversar com ela.

Eu desempenhei o papel de mãe e posso dizer que a sensação foi completamente diferente. Enquanto na primeira tarefa meus braços doeram, na segunda não houve cansaço algum. Minhas mãos deslizavam lentamente sobre as mãos da pessoa que participava comigo, enquanto alegremente conversávamos olhando um nos olhos do outro.  Ao final da atividade, as pessoas que receberam  o cuidado foram convidadas a falar o que sentiram. Todas relataram que sentiram suas mãos “cheias” e quentes, além da sensação de bem estar.

Essas são as principais diferenças entre estar “presente” ou não quando cuidamos de nossas crianças. Quando apenas executamos mecanicamente as ações, não passamos nada de bom para nossos filhos. Ao contrário, deixamos uma sensação de vazio, mesmo que eles não saibam identificá-la.

Muitas vezes o cansaço das atividades diárias, a pressão pela rapidez e o stress não nos permite oferecer algo muito precioso: a nossa energia e carinho. Não bastar estar junto, cuidar e alimentar, é necessário estar realmente de corpo e alma durante o período que nos dedicamos aos nossos filhos para que eles também recebam alimento para o espírito.

Não vou entrar aqui no mérito do tempo de qualidade x quantidade. O que ficou pra mim, ao final desse exercício é que não importa apenas o tempo que passo com minha filha, mas como eu interajo com ela, nos momentos em que estamos fazendo algo juntas. Seja dando banho, comida ou brincando, reforcei a minha convicção de que é preciso olhar nos olhos e dedicar esses minutos realmente a ela. A troca de energia é incrível. O amor que recebo por meio de seu olhar e gestos acalenta o coração e me fortalece para as batalhas diárias.

Eu sei que às vezes tudo o que a gente quer é relaxar e não dar banho na criança ou parar para alimentá-la. Mas se nesses momentos conseguirmos deixar de lado as nossas tensões, preocupações, cansaço e o celular, veremos que nossa alma também será alimentada e recarregada.  Que tal fazer esse esforço hoje? Garanto que vale a pena.

 

Autor: Raquel Vitorino

Sou jornalista, consultora em comunicação e mãe apaixonada pela pedagogia Waldorf. Quero compartilhar nesse espaço minhas descobertas e aprendizados sobre criar um filho seguindo os preceitos de Rudolf Steiner.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s